Espiritismo Estudos Educação Ajuda Serviços
Recursos
Literatura      Tire suas dúvidas      Dúvidas respondidas
Artigos      Apostilas      Entrevistas publicadas      
Home > Entrevistas Publicadas > Edvaldo Kulcheski
Pergunta #020 de 29 - Tema: 'As funções dos centros de força e da epífise'

       

Pergunta: O procedimento de reativação dos centros de força não é um ritual? Não é um tanto maravilhoso?
Edvaldo: A limpeza ou reativação dos centros de forças não é um ritual é uma necessidade. Agora, quanto aqueles rituais maravilhosos e mirabolantes de limpeza ou reativação dos centros de força que muitos usam, concordamos com você, são desnecessárias. Os centros de força captam energias de todas espécies. Sua limpeza periódica, por meio de passes magnéticos, se faz muito importante, tanto do ponto de vista da saúde física como da espiritual. Energias deletérias vindas do ambiente, de pessoas encarnadas ou desencarnadas ou do próprio corpo mental do indivíduo (pensamentos negativos), podem desequilibrar essas energias, trazendo doenças no plano mental ou físico. A causa do desequilíbrio dos centros de força são nossos pensamentos, sentimentos, emoções, palavras, desejos e ações de baixos teores vibratórios, tais como pessimismo, mágoa, rancor, inveja, egoísmo, orgulho, vingança, ódio, etc. e ainda nossos vícios. A condição essencial para que a pessoa se rearmornize energeticamente é que se moralize e abandone seus vícios. Centro de força bloqueado não é causa é consequência. Portanto, para reamornizar nossos centros de força, necessitamos reformar-se moralmente, agindo de maneira cristã em todos os momentos da vida. O passe, a prece, a irradiação, a água fluidificada ajudam, servem de apoio para a recuperação, mas não são a base real para o equilíbrio, alinhamento ou rearmonização dos centros de força.
1998-2009 | CVDEE - Centro Virtual de Divulgação e Estudo do Espiritismo