Espiritismo Educação Recursos Ajuda Serviços
Estudos
Salas de Estudo      O Livro dos Espíritos      O Evangelho      A Gênese
O Livro dos Médiuns      Série André Luiz      Série Philomeno   Educar      Família      
Home > O Livro dos Médiuns
SEGUNDA PARTE - Cap. XXXI - Dissertações espíritas - XXV e XXVI (Estudo 128 de 133)

       

Reflexão

1) Como você interpretaria a advertência feita por Massillon?

2) No conselho de São Paulo, como evitar o “espírito de discórdia e disssensão”?

 
SEGUNDA PARTE - Cap. XXXI - Dissertações espíritas - XXV e XXVI - Conclusão Voltar ao estudo
 
CONCLUSÃO

1) Uma chamada para a importância de nos atermos à seriedade dos bons espíritos. Como nos esclarece Balbo “Lamentável que muita gente se deixe envolver pela leviandade, esquecendo-se da seriedade que devemos tratar as informações que nos chegam. Se tudo transmitimos sem responsabilidade de checarmos a veracidade do assunto, somos certamente multiplicadores da hipocrisia”. (O Consolador - Ano 1 - N° 10 - 20 de Junho de 2007).

2) Permanecer vigilante – das próprias ações e dos próprios pensamentos, não deixando-se influenciar por sugestões malsãs tanto de encarnados quando de desencarnados, deixando o outro, o nosso próximo, encarregado de si mesmo. Ensina-se a boa conduta conduzindo-se bem – pelo exemplo que damos, o que é muito mais eficaz do que qualquer discurso. E isso vale para qualquer área de nossa vivência.

1998-2018 | CVDEE - Centro Virtual de Divulgação e Estudo do Espiritismo