Espiritismo Educação Recursos Ajuda Serviços
Estudos
Salas de Estudo      O Livro dos Espíritos      O Evangelho      A Gênese
O Livro dos Médiuns      Série André Luiz      Série Philomeno   Educar      Família      
Home > O Livro dos Médiuns
SEGUNDA PARTE - Cap. XXXI - Dissertações espíritas - II (Estudo 110 de 133)

       

Reflexão

1) A que era de renovação Chateaubriand poderia estar se referindo?

2) Poderíamos dizer que esse texto é atual ou se refere a outra época, haja vista quando foi escrito?

3) Que sinais poderíamos citar da chegada de novos tempos?
 
SEGUNDA PARTE - Cap. XXXI - Dissertações espíritas - II - Conclusão Voltar ao estudo
 
CONCLUSÃO

1)A era da renovação para um novo mundo – o da Regeneração. Allan Kardec destaca em A Gênese: “Dizem-nos de todas as partes que são chegados os tempos marcados por Deus, em que grandes acontecimentos se vão dar para regeneração da Humanidade”, no que é corroborado por São Luís, em O Livro dos Espíritos, quando alerta aos homens: “Aproximai-vos do momento em que se dará a transformação da Humanidade, transformação que foi predita e cuja chegada é acelerada por todos os homens que auxiliam o progresso”.

2) Se levarmos em conta que a humanidade e o planeta sempre estão se renovando, pois que a Lei do Progresso não estaciona, este texto sempre será atual. Entretanto a mudança predita se refere à mudança de categoria do planeta que se iniciou mais ou menos na época em que o texto foi escrito.

3) A aceleração do avanço da ciência e da tecnologia, assim como das questões morrais/sociais, é um sinal de que o tempo da transição está próximo.
1998-2018 | CVDEE - Centro Virtual de Divulgação e Estudo do Espiritismo