Espiritismo Educação Recursos Ajuda Serviços
Estudos
Salas de Estudo      O Livro dos Espíritos      O Evangelho      A Gênese
O Livro dos Médiuns      Série André Luiz      Série Philomeno   Educar      Família      
Home > O Livro dos Médiuns
SEGUNDA PARTE-Capítulo XXVIII–Das charlatanismo-item 304-306 (Estudo 94 de 133)

       

Reflexões

1) Por que o fato de um médium pretender ter ganho financeiro com sua faculdade não é garantia de má fé, de embuste?

2) Que consequências isso traria?
 
SEGUNDA PARTE-Capítulo XXVIII–Das charlatanismo-item 304-306 - Conclusão Voltar ao estudo
 
CONCLUSÃO

1) Porque a faculdade pode ser verdadeira, apesar do caráter duvidoso do seu exercício.
Adenáuer Novaes, em Psicologia e Mediunidade, também concorda que: "A mediunidade utilizada com fins financeiros ou com o intuito de prejudicar pessoas em práticas religiosas ou não, não sofre alteração quanto à sua existência no indivíduo. Tais práticas, porém, interferem na evolução espiritual de quem assim age e geram vínculos de qualidade inferior. O uso da mediunidade, qualquer que seja a finalidade, embora contribua para seu desenvolvimento, poderá trazer consequências negativas à vida futura do médium, a depender de seus objetivos".

2) Traria o assédio dos espíritos afins com os objetivos do médium - ou seja a qualidade do assédio está diretamente em concordância com a qualidade moral do médium é do uso/objetivo que ele faz de sua faculdade.
1998-2018 | CVDEE - Centro Virtual de Divulgação e Estudo do Espiritismo