Espiritismo Educação Recursos Ajuda Serviços
Estudos
Salas de Estudo      O Livro dos Espíritos      O Evangelho      A Gênese
O Livro dos Médiuns      Série André Luiz      Série Philomeno   Educar      Família      
Home > O Livro dos Médiuns
SEGUNDA PARTE-Capítulo XXV–Das evocações-item 281 (Estudo 74 de 133)

       

Reflexões:

1) Por que o codificador considera que é mais adequada a relação com espíritos mais próximos de nós, tanto os de condições inferiores quanto os que já estão bem acima na escala espírita, ou estão no mesmo patamar evolutivo que nós?

2) Que oportunidade temos de sermos úteis nessas relações com nossos iguais, ou quase iguais?

3) Interprete o sentido, no tema proposto, da pergunta: "Que seria dos pobres doentes, se os médicos se recusassem a lhes tocar as chagas?
 
SEGUNDA PARTE-Capítulo XXV–Das evocações-item 281 - Conclusão Voltar ao estudo
 
CONCLUSÃO

1) Porque a proximidade facilita a nossa compreensão e torna mais "palpáveis" seus exemplos. Os Espíritos de grande sabedoria estão tão distante de nós que dificulta nosso entendimento até da situação em que eles se encontram, enquanto que "Aprendendo, pelo que eles nos dizem, em que se tornaram, o que pensam e o que experimentam os homens de todas as condições e de todos os caracteres, (...) bem lhes compreendemos as alegrias e os sofrimentos, a umas e outros nos associamos e destes e daquelas tiramos um ensinamento moral, tanto mais proveitoso, quanto mais estreitas forem as nossas relações com eles. Mais facilmente nos pomos no lugar daquele que foi nosso igual, do que no de outro que apenas divisamos através da miragem de uma glória celestial”.

2) Podemos ajudar aos inferiores a nós da mesma forma que somos ajudados pelos que nos são superiores; pelo ponto de vista da divulgação da doutrina, também podemos auxiliar esclarecendo e dando exemplos de conduta moral, trazendo aos mais humildes a palavra do evangelho de Jesus em um nível que eles compreendam, desmistificando a nossa relação com os espíritos.

3) É o mesmo que saber como ajudar, mas continuar confortavelmente apenas estudando e não colocando em prática o aprendizado, ou conhecer o caminho e não indicar suas referências. É a oportunidade que têm os que já sabem de ajudar a quem ainda não sabe, esclarecendo, estendendo mão amiga a quem precisa, sejam encarnados ou desencarnados.

1998-2018 | CVDEE - Centro Virtual de Divulgação e Estudo do Espiritismo