Espiritismo Educação Recursos Ajuda Serviços
Estudos
Salas de Estudo      O Livro dos Espíritos      O Evangelho      A Gênese
O Livro dos Médiuns      Série André Luiz      Série Philomeno   Educar      Família      
Home > O Livro dos Médiuns
SEGUNDA PARTE-DAS MANIFESTAÇÕES-Capítulo XV-Dos psicógrafos–itens 178-184 (Estudo 34 de 133)

       

Reflexões:

1. Descreva a evolução da psicografia desde as mesas girantes.

2. Descreva o fenômeno da psicografia.

3. Por que os Espíritos dizem que a psicografia mecânica é mais "preciosa" do que outras formas?

4. De que forma agem os Espíritos sobre o médium intuitivo?

5. Dentre os médiuns psicógrafos, qual é o mais comum?

6. Qual a característica mais marcante dos médiuns inspirados?

7. Por que se diz que todos somos médiuns inspirados?

8. Por que os "homens de gênios" são médiuns sem o saberem?

9. Descreva os médiuns de pressentimentos.

 
SEGUNDA PARTE-DAS MANIFESTAÇÕES-Capítulo XV-Dos psicógrafos–itens 178-184 - Conclusão Voltar ao estudo
 
CONCLUSÃO

1. A primeira manifestação de intenção de comunicação através da escrita aconteceu com as mesas girantes; aos poucos as pessoas foram percebendo que usando outros objetos (cestas com um lápis, por exemplo) obtinham melhores resultados; com essa percepção chegou-se à escrita apenas utilizando (segurando) um lápis, pois já se compreendia que a ação do Espírito se dava através do aparelho físico do médium.

2. A psicografia acontece pela ação do Espírito sobre o braço e/ou a mão do médium que é apenas instrumento, consciente ou não, nesse momento - é o Espírito que dirige a mão e/ou o pensamento do médium. O Perispírito tem um papel muito importante na psicografia, assim como em outras manifestações, porque é através dele (do perispírito do médium e do espírito) que acontece a ligação.

3. Porque a possibilidade de intervenção do médium é quase nula, já que ele não intervém na comunicação e o que produz é o pensamento puro do Espírito.

4. Agem pelo pensamento, isto é, utilizam-se da linguagem do pensamento, intuindo, dessa maneira pensamentos e ideias ao médium, que interpreta o que recebe. A comunicação é feita alma à alma.

5. São os médiuns semi-mecânicos.

6. É a espontaneidade.

7. Porque todos sofremos a influência de espíritos, cujo pensamento nos chega como inspiração. (...)"sob esse aspecto, pode dizer-se que todos são médiuns, porquanto não há quem não tenha seus Espíritos protetores e familiares, a se esforçarem por sugerir aos protegidos salutares ideias".

8. Porque são inspirados por Espíritos que os utilizam justamente por suas faculdades intelectuais superiores, próprias para o lançamento de grandes ideias que frequentemente mudam a vida da humanidade.

9. São médiuns que preveem acontecimentos por uma intuição vaga do futuro - são uma variedade dos médiuns inspirados.

1998-2018 | CVDEE - Centro Virtual de Divulgação e Estudo do Espiritismo