Espiritismo Educação Recursos Ajuda Serviços
Estudos
Salas de Estudo      O Livro dos Espíritos      O Evangelho      A Gênese
O Livro dos Médiuns      Série André Luiz      Série Philomeno   Educar      Família      
Home > O Livro dos Médiuns
SEGUNDA PARTE-DAS MANIFESTAÇÕES-Capítulo IV-Das man. inteligentes–itens:72-81 (Estudo 16 de 133)

       

Reflexão

1. O que é o Fuido Cósmico Universal e qual a finalidade da sua existência?

2. Que categoria ocupam os espíritos que produzem efeitos físicos? São, por isso, espíritos maus? Por quê?

3. Qual o papel do fluido vital nas manifestações físicas?

4. Na atuação do espírito sobre a matéria o médium exerce um papel importante. Explique com suas palavras como se dá essa intervenção.

5. O médium sempre está consciente dessa sua participação no fenômeno?

6. Qual a parte mais importante na produção do fenômeno?
 
SEGUNDA PARTE-DAS MANIFESTAÇÕES-Capítulo IV-Das man. inteligentes–itens:72-81 - Conclusão Voltar ao estudo
 
CONCLUSÃO

1. O Fluido Cósmico Universal é a base primária da matéria, de onde tudo se origina; a partir da particularidade da sua agregação ou desagregação é que se dá a "existência" das coisas materiais que conhecemos, por exemplo.
"[...] o fluido universal, onde se contém o principio da vida, é o agente principal das manifestações, agente que recebe impulsão do Espírito, seja encarnado, seja errante. Condensado, esse fluido constitui o perispírito, ou invólucro semimaterial do Espírito. Encarnado este, o perispírito se acha unido à matéria do corpo; estando o Espírito na erraticidade, ele se encontra livre. Quando o Espírito está encarnado, a substância do perispírito se acha mais ou menos ligada, mais ou menos aderente, se assim nos podemos exprimir".

2. São Espíritos ainda bastante animalizados, inferiores, atrasados moralmente, se pensarmos em termos de esclala evolutiva. Não são necessariamente maus, porque ser inferior não é sinônimo de ser mau, pois o espírito inferior é apenas o que ainda está na caminhada evolutiva mais atrasada, como a quase totalidade dos espíritos que aqui encarnam.

3. O Fluido Vital é uma das modificações dos Fluido Cósmico e serve para animar a matéria orgânica. Nos fenômenos físicos ele tem um papel preponderante, pois com seu concurso é possível ao espírito, através de seu perispírito, agir sobre a matéria mais densa, como uma mesa, por exemplo.

4. O médium é o intermediário; é através de seu fluido vital, animalizado que é possível o fenômeno, ou seja, o Espírito utiliza o médium como ferramenta para produzir o fenômeno, mesmo a sua revelia.

5. Essa doação pode ser voluntária ou não, consciente ou não; depende do objetivo e dos resultados que os Esíritos queiram alcançar.

6. A atuação incontestável dos Espíritos, individualidades inteligentes, que produzem efeitos também inteligentes; isso serviu para dar início aos estudos que levaram à codificação da DE.
1998-2018 | CVDEE - Centro Virtual de Divulgação e Estudo do Espiritismo