Espiritismo Educação Recursos Ajuda Serviços
Estudos
Salas de Estudo      O Livro dos Espíritos      O Evangelho      A Gênese
O Livro dos Médiuns      Série André Luiz      Série Philomeno   Educar      Família      
Home > O Livro dos Médiuns
PRIMEIRA PARTE-NOÇÕES PRELIMINARES-Capítulo IV-Dos sistemas–itens: 42-46 (Estudo 10 de 133)

       

Reflexão

1. No que consiste o sistema das causas físicas?

2. Por que o sistema dos reflexos não reisistiu ao exame da razão?

3. Qual sistema afirma que a alma volta a um todo comum e onde está sua falha?

4. O sistema sonambúlico também tem suas falhas. Quais são elas?

5. O sistema pessimista, diabólico ou demoníaco ainda é bastante evocado pela maioria dos que são contrários ao Espiritismo. No que consiste este sistema?

6. Qual é seu entendimento sobre esta assertiva: "O melhor meio de se obviar aos inconvenientes da prática do Espiritismo não consiste em proibi-la, mas em fazê-lo compreendido"?
 
PRIMEIRA PARTE-NOÇÕES PRELIMINARES-Capítulo IV-Dos sistemas–itens: 42-46 - Conclusão Voltar ao estudo
 
CONCLUSÃO

1. Consiste na negação absoluta. Averiguada a realidade dos fenômenos, a primeira idéia que naturalmente acudiu ao espírito dos que os verificaram foi a de atribuir os movimentos ao magnetismo, à eletricidade, ou à ação de um fluido qualquer; numa palavra, a uma causa inteiramente física e material.

2. Demonstrou a todos os momentos, e com os mais positivos fatos, que o pensamento expresso, não somente pode ser estranho ao dos assistentes, mas que lhes é, muitas vezes, contrário; que contradiz todas as idéias preconcebidas e frustra todas as previsões.

3. Sistema da alma coletiva. Segundo este sistema, apenas a alma do médium se manifesta, porém, identificada com a de muitos outros vivos, presentes ou ausentes, e formando um todo coletivo, em que se acham reunidas as aptidões, a inteligência e os conhecimentos de cada um. Sua falha está em ser uma opinião individual.

4. Não se pode negar, em certos casos, a influência desta causa [animismo, por exemplo e os médiuns sonambúlicos]. Porém, a quem tenha observado como opera a maioria dos médiuns, essa observação basta para lhe tornar evidente que aquela causa não explica todos os fatos, que ela constitui exceção e não regra.

5. Neste sistema só o diabo, ou os demônios, podem comunicar-se. Entretanto, os partidários do sistema demoníaco não devem ser classificados entre os adversários do Espiritismo: ao contrario. Sejam demônios ou anjos, os seres que se comunicam são sempre seres incorpóreos. Ora, admitir a manifestação dos demônios é admitir a possibilidade da comunicação do mundo visível com o mundo invisível, ou, pelo menos, com uma parte deste último.
Desde que se sabe que os Espíritos são simplesmente as almas dos que viveram na carne, ela perdeu todo o seu prestígio, porquanto, admitida, o que se seguiria é que todas essas almas eram demônios, embora fossem as de um pai, de um filho, ou de um amigo e que, nós mesmos, morrendo, nos tomaríamos demônios, doutrina pouco lisonjeira e nada consoladora para muita gente.

6. Na medida em que compreendemos, perdemos o medo, as dúvidas, as incertezas; portanto, antes de refutar ou criticar, precisamos saber do que se trata, isto, é compreender para poder dizer "isso serve para mim ou não". Ao exame da razão, muitos dos nossos velhos conceitos e crenças caem por terra e o único "perigo" que corremos é nos tornarmos espíritas depois do estudo sistematizado.
1998-2018 | CVDEE - Centro Virtual de Divulgação e Estudo do Espiritismo