Espiritismo Educação Recursos Ajuda Serviços
Estudos
Salas de Estudo      O Livro dos Espíritos      O Evangelho      A Gênese
O Livro dos Médiuns      Série André Luiz      Série Philomeno   Educar      Família      
Home > O Livro dos Médiuns
PRIMEIRA PARTE-NOÇÕES PRELIMINARES-Capítulo I – Há Espíritos?- itens: 1-4 (Estudo 3 de 133)

       

Reflexões:

1.Em que se funda a crença nos espíritos?

2. Onde habitam os Espíritos? Explique!

3. O que é o Espírito?

4. Como vc explicaria a um descrente a existência e a comunicabilidadeo dos espíritos?
 
PRIMEIRA PARTE-NOÇÕES PRELIMINARES-Capítulo I – Há Espíritos?- itens: 1-4 - Conclusão Voltar ao estudo
 
CONCLUSÃO

1. A crença nos espíritos é intuitiva – já trazemos este conhecimento que, embora velado na carne, está presente em nossas vidas; assim nos ensinam os espíritos, "Seja qual for a idéia que dos Espíritos se faça, a crença neles necessariamente se funda na existência de um princípio inteligente fora da matéria. Essa crença é incompatível com a negação absoluta deste princípio. Tomamos, conseguintemente, por ponto de partida, a existência, a sobrevivência e a individualidade da alma, existência, sobrevivência e individualidade que têm no Espiritualismo a sua demonstração teórica e dogmática e, no Espiritismo, a demonstração positiva".

2. Nas regiões do espaço infinito se reúnem os semelhantes, sendo o lugar de cada um, conforme suas ainidades. Os espíritos instruem: “Segundo a crença vulgar, se vai para o céu, ou para o inferno. (...) A razão se recusa a admitir semelhante nulidade do infinito e tudo nos diz que os diferentes mundos são habitados.(...) Não podendo a doutrina da localização das almas harmonizar-se com os dados da Ciência, outra doutrina mais lógica lhes assina por domínio, não um lugar determinado e circunscrito, mas o espaço universal: formam elas um mundo invisível, em o qual vivemos imersos, que nos cerca e acotovela incessantemente."

3. É o homem, o ser, que periodicamente habita ou ocupa um corpo físico para suas experiências materiais, no mundo que lhe é próprio, conforme seu adiantamento moral. "(...) os Espíritos não são senão as almas dos homens, despojadas do invólucro corpóreo."

4. Resposta da Solineide: Não teria como dar prosseguimento a uma explicação que se tornasse útil para um descrente. Ele não quer acreditar que exista DEUS, nem que exista ESPÍRITOS e nem que haja VIDA PÓS MORTE. Então, estaria a perder tempo com esse tipo de interlocutor..

Resposta da Rita: Através dos fenômenos de manifestação espíritas.

Resposta da sholl04: Tentaria explicar que a História e composta por infinitos casos de comunicabilidades espirituais e casos mediúnicos comprovados e que a ciência é repleta de casos efetivos de comunicabilidades comprovados e até de materializações comprovadas. Vide William Crookes, no surgimento da doutrina espírita.
1998-2018 | CVDEE - Centro Virtual de Divulgação e Estudo do Espiritismo