Espiritismo Educação Recursos Ajuda Serviços
Estudos
Salas de Estudo      O Livro dos Espíritos      O Evangelho      A Gênese
O Livro dos Médiuns      Série André Luiz      Educar      Família      
Home > O Livro dos Espíritos
Introdução ao Estudo da Doutrina Espírita - itens VI (Estudo 3 de 193)

       

Estudo nº LE 003-a -

Tema: Parte I : Introdução ao Estudo da Doutrina Espírita - item VI
RESUMO
(Extraído da home page do CVDEE - www.cvdee.org.br -
http://www.cvdee.org.br/est_le.asp)

O LIVRO DOS ESPIRITOS- Allan Kardec, Introducao, item VI ,
pags.23 a 26 ,77Ed. Feb.

C-PONTOS PRINCIPAIS DA DOUTRINA ESPIRITA

Vamos resumir, em poucas palavras, os pontos principais da doutrina que
nos transmitiram.
"Deus e eterno, imutavel, imaterial, unico, onipotente, soberanamente
justo e bom.
"Criou o Universo, que abrange todos os seres animados e inanimados,
materiais e imateriais.
"Os seres materiais constituem o mundo visivel ou corporeo, e os seres
imateriais, o "mundo invisivel ou espirita, isto e, dos Espiritos.
"O mundo espirita e o mundo normal, primitivo, eterno, preexistente e
sobrevivente a tudo.
"O mundo corporal e secundario; poderia deixar de existir, ou nao ter
jamais existido, sem que por isso se alterasse a essencia do mundo
espirita.

"Os Espiritos revestem temporariamente um involucro material perecivel,
cuja destruicao pela morte lhes restitui a liberdade".
"Entre as diferentes especies de seres corporeo, Deus escolheu a especie
humana para a encarnacao dos Espiritos que chegaram a certo grau de
desenvolvimento, dando-lhe "superioridade moral e intelectual sobre as
outras".
"A alma e um Espirito encarnado, sendo o corpo apenas o seu envoltorio".
"Ha no homem tres coisas: 1) o corpo ou ser material analogo aos animais
e animado pelo mesmo principio vital; 2), a alma ou ser imaterial,
Espirito encarnado no "corpo; 3) o laco que prende a alma ao corpo,
principio
intermediario entre a matéria e o "Espírito.
"Tem assim o homem duas naturezas: pelo corpo, participa da natureza dos
animais, cujos "instintos lhe sao comuns; pela alma, participa da natureza
dos Espiritos.
"O laço ou perispirito, que prende ao corpo o Espirito, e uma especie de
envoltorio semimaterial. A morte e a destruicao do involucro mais
grosseiro. O Espirito conserva o "segundo, que lhe constitui um corpo
etereo, invisivel
para nos no estado normal, porem que pode tornar-se acidentalmente visivel
e mesmo tangivel, como sucede no fenomeno das "aparicoes.
"O Espirito nao e um ser abstrato, indefinido, so possivel de conceber-se
pelo pensamento. E um ser real, circunscrito, que, em certos casos, se
torna apreciavel pela "vista, pelo ouvido e pelo tato.
"Os Espíritos pertencem a diferentes classes e nao sao iguais, nem em
poder, nem em inteligencia, nem em saber, nem em moralidade. Os da
primeira ordem sao os Espíritos "superiores, que se distinguem dos outros
pela sua perfeicao, seus conhecimentos, sua proximidade de Deus, pela
pureza de seus sentimentos e por seu amor do bem: sao os anjos "ou puros
Espiritos. Os das outras classes se acham cada vez mais distanciados dessa
perfeicao, mostrando-se os das categorias inferiores, na sua maioria
eivados das nossas "paixoes: o odio, a inveja, o ciume, o orgulho, etc.
Comprazem-se no mal. Ha tambem, entre "os inferiores, os
que nao sao nem muito bons nem muito mais, antes perturbadores e
"enredadores, do que perversos. A malicia e as inconseqüencias parecem ser
o que neles "predomina. Sao os Espiritos esturdios ou levianos.
"Os Espiritos nao ocupam perpetuamente a mesma categoria. Todos se
melhoram passando pelos diferentes graus da hierarquia espirita. Esta
melhora se efetua por meio da "encarnacao, que e imposta a uns como
expiacao, a outros como missao. A vida material e "uma prova que lhes
cumpre sofrer repetidamente, ate que hajam atingido a absoluta
perfeicao moral.
"Deixando o corpo, a alma volve ao mundo dos Espiritos, donde saira, para
passar por nova existencia material, apos um lapso de tempo mais ou menos
longo, durante o qual "permanece em estado de Espírito errante.
"Tendo o Espirito que passar por muitas encarnacoes, segue-se que todos
nos temos tido muitas existencias e que teremos ainda outras, mais ou
menos aperfeiçoadas, quer na Terra, "quer em outros mundos.
"A encarnacao dos Espiritos se da sempre na especie humana; seria erro
acreditar-se que a alma ou Espírito possa encarnar no corpo de um animal.
"As diferentes existencias corporeas do Espirito sao sempre progressivas e
nunca "regressivas; mas, a rapidez do seu progresso depende dos esforços
que faça para chegar `a perfeicao.
"As qualidades da alma sao as do Espírito que esta encarnado em nos;
assim, o homem de bem e a encarnacao de um bom Espirito, o homem perverso
a de um Espirito impuro.
"A alma possuia sua individualidade antes de encarnar; conserva-a depois
de se haver separado do corpo.
"Na sua volta ao mundo dos Espiritos, encontra ela todos aqueles que
conhecera na Terra, e todas as suas existencias anteriores se lhe desenham
na memoria, com a lembrança de todo bem e de todo mal que fez.
"O Espirito encarnado se acha sob a influencia da materia; o homem que
vence esta influencia, pela elevacao e depuracao de sua alma, se aproxima
dos bons Espiritos, em cuja "companhia um dia estara. Aquele que se deixa
dominar pelas mas paixoes, e poe todas as "suas alegrias na satisfacao dos
apetites grosseiros, se aproxima dos Espiritos impuros, "dando
preponderancia `a sua natureza animal.
"Os Espiritos encarnados habitam os diferentes globos do Universo.
"Os nao encarnados ou errantes nao ocupam uma regiao determinada e
circunscrita; estao por toda parte no espaço e ao nosso lado, vendo-nos e
acotovelando-nos de continuo. E toda uma populacao invisivel, a mover-se
em torno de nos.
"Os Espiritos exercem incessante acao sobre o mundo moral e mesmo sobre o
mundo "fisico. Atuam sobre a materia e sobre o pensamento e constituem uma
das potencias da "Natureza, causa eficiente de uma multidao de fenomenos
ate entao inexplicados ou mal "explicados e que nao encontram explicacao
racional senao no Espiritismo.
"As relacoes dos Espiritos com os homens sao constantes. Os bons Espiritos
nos atraem para o bem, nos sustentam nas provas da vida e nos ajudam a
suporta-las com coragem e resignacao. Os maus nos impelem para o mal:
e-lhes um gozo ver-nos e assemelhar-nos a eles.
"As comunicacoes dos Espiritos com os homens sao ocultas ou ostensivas. As
ocultas se verificam pela influencia boa ou ma que exercem sobre nos, `a
nossa revelia. Cabe ao nosso juízo discernir as boas das mas inspirações.
As comunicacoes ostensivas se dao por meio da escrita, da palavra ou de
outras manifestacoes materiais, quase sempre pelos mediuns
que lhes servem de instrumentos.
LE-pags.25 e 26.

Questoes para estudo e debate virtual:

01) comente explicando e justificando as assertivas abaixo:

01a) ""O mundo espirita e o mundo normal, primitivo, eterno, preexistente
e sobrevivente a tudo.
"O mundo corporal e secundario; poderia deixar de existir, ou nao ter
jamais existido, sem que por isso se alterasse a essencia do mundo
espirita."

01b) "Ha no homem tres coisas: 1) o corpo ou ser material analogo aos
animais e animado pelo mesmo principio vital; 2), a alma ou ser imaterial,
Espirito encarnado no "corpo; 3) o laco que prende a alma ao corpo,
principio intermediario entre a matéria e o "Espírito.
"Tem assim o homem duas naturezas: pelo corpo, participa da natureza dos
animais, cujos "instintos lhe sao comuns; pela alma, participa da natureza
dos Espiritos."

01c) ""Os Espiritos nao ocupam perpetuamente a mesma categoria. Todos se
melhoram passando pelos diferentes graus da hierarquia espirita. Esta
melhora se efetua por meio da "encarnacao, que e imposta a uns como
expiacao, a outros como missao. A vida material e "uma prova que lhes
cumpre sofrer repetidamente, ate que hajam atingido a absoluta
perfeicao moral.
"Deixando o corpo, a alma volve ao mundo dos Espiritos, donde saira, para
passar por nova existencia material, apos um lapso de tempo mais ou menos
longo, durante o qual "permanece em estado de Espírito errante."

01d) ""As relacoes dos Espiritos com os homens sao constantes. Os bons
Espiritos nos atraem para o bem, nos sustentam nas provas da vida e nos
ajudam a suporta-las com coragem e resignacao. Os maus nos impelem para o
mal: e-lhes um gozo ver-nos e assemelhar-nos a eles.
"As comunicacoes dos Espiritos com os homens sao ocultas ou ostensivas. As
ocultas se verificam pela influencia boa ou ma que exercem sobre nos, `a
nossa revelia. Cabe ao nosso juízo discernir as boas das mas inspirações.
As comunicacoes ostensivas se dao por meio da escrita, da palavra ou de
outras manifestacoes materiais, quase sempre pelos mediuns
que lhes servem de instrumentos."
  Conclusão deste estudo 
1998-2009 | CVDEE - Centro Virtual de Divulgação e Estudo do Espiritismo