Espiritismo Educação Recursos Ajuda Serviços
Estudos
Salas de Estudo      O Livro dos Espíritos      O Evangelho      A Gênese
O Livro dos Médiuns      Série André Luiz      Série Philomeno   Educar      Família      
Home > A Gênese
Sinais dos tempos (3ª pte) - itens 9 a 11 (Estudo 131 de 136)

       

Sinais dos tempos
(3ª pte)

9. - Sim, decerto, a Humanidade se transforma, como já se transformou noutras épocas, e cada transformação se assinala por uma crise que é, para o gênero humano, o que são, para os indivíduos, as crises de crescimento. Aquelas se tornam, muitas vezes, penosas, dolorosas, e arrebatam consigo as gerações e as instituições, mas, são sempre seguidas de uma fase de
progresso material e moral.

«A Humanidade terrestre, tendo chegado a um desses períodos de crescimento, está em cheio, há quase um século, no trabalho da sua transformação, pelo que a vemos agitar-se de todos os lados, presa de uma espécie de febre e como que
impelida por invisível força. Assim continuará, até que se haja outra vez estabilizado em novas bases. Quem a observar, então, achá-la-á muito mudada em seus costumes, em seu caráter, nas suas leis, em suas crenças, numa palavra: em todo o seu estado social.

«Uma coisa que vos parecerá estranhável, mas que por isso não deixa de ser rigorosa verdade, é que o mundo dos Espíritos, mundo que vos rodeia, experimenta o contrachoque de todas as comoções que abalam o mundo dos encarnados. Digo mesmo que aquele toma parte ativa nessas comoções. Nada tem isto de surpreendente, para quem sabe que os Espíritos fazem corpo com a Humanidade; que eles saem dela e a ela têm de voltar, sendo, pois, natural se interessem pelos movimentos que se operam entre os homens. Ficai, portanto, certos de que, quando uma revolução social se produz na Terra, abala igualmente o mundo invisível, onde todas as paixões, boas e más, se exacerbam, como entre vós. Indizível efervescência entra a reinar na coletividade dos Espíritos que ainda pertencem ao vosso mundo e que aguardam o momento de a ele volver.

«À agitação dos encarnados e desencarnados se juntam às vezes, e freqüentemente mesmo, já que tudo se conjuga em a Natureza, as perturbações dos elementos físicos. Dá-se então, durante algum tempo, verdadeira confusão geral, mas que passa como furacão, após o qual o céu volta a estar sereno, e a Humanidade, reconstituída sobre novas bases, imbuída de novas idéias, começa a percorrer nova etapa de progresso.

«É no período que ora se inicia que o Espiritismo florescerá e dará frutos. Trabalhais, portanto, mais para o futuro, do que para
o presente. Era, porém, necessário que esses trabalhos se preparassem antecipadamente, porque eles traçam as sendas da regeneração, pela unificação e racionalidade das crenças. Ditosos os que deles aproveitam desde já. Tantas penas se pouparão esses, quantos forem os proveitos que deles aufiram.» (Doutor BARRY)

10. - Do que precede resulta que, em conseqüência do movimento de translação que executam no espaço, os corpos celestes exercem, uns sobre os outros, maior ou menor influência, conforme a proximidade em que se achem entre si e as suas respectivas posições; que essa influência pode acarretar uma perturbação momentânea aos seus elementos constitutivos e modificar as condições de vitalidade dos seus habitantes; que a regularidade dos movimentos determina a volta periódica das mesmas causas e dos mesmos efeitos; que, se demasiado curta é a duração de certos períodos para que os homens os apreciem, outros vêem passar gerações e raças que deles não se apercebem e às quais se afigura normal o estado de coisas que observam. Ao contrário, as gerações contemporâneas da transição lhe sofrem o contrachoque e tudo lhes parece fora das leis ordinárias. Essas gerações vêem uma causa sobrenatural, maravilhosa, miraculosa no que, em realidade, mais não é do
que a execução das leis da Natureza.

Se, pelo encadeamento e a solidariedade das causas e dos efeitos, os períodos de renovação moral da Humanidade coincidem, como tudo leva a crer, com as revoluções físicas do globo, podem os referidos períodos ser acompanhados ou precedidos de fenômenos naturais, insólitos para os que com eles não se acham familiarizados, de meteoros que parecem estranhos, de
recrudescência e intensificação desusadas dos flagelos destruidores, que não são nem causa, nem presságios sobrenaturais, mas uma consequência do movimento geral que se opera no mundo físico e no mundo moral.

Anunciando a época de renovação que se havia de abrir para a Humanidade e determinar o fim do velho mundo, a Jesus, pois,
foi lícito dizer que ela se assinalaria por fenômenos extraordinários, tremores de terra, flagelos diversos, sinais no céu, que mais não são do que meteoros, sem ab-rogação das leis naturais. O vulgo, porém, ignorante, viu nessas palavras a predição de fatos miraculosos.

Nota: A terrível epidemia que, de 1866 a 1868, dizimou a população da Ilha Maurícia, teve a precedê-la tão extraordinária
e tão abundante chuva de estrelas cadentes, em novembro de 1866, que aterrorizou os habitantes daquela ilha. A partir
desse momento, a doença, que reinava desde alguns meses de forma muito benigna, se transformou em verdadeiro flagelo
devastador. Aquele fora bem um sinal no céu e talvez nesse sentido é que se deva entender a frase -estrelas caindo do
céu, de que fala o Evangelho, como sendo um dos sinais dos tempos. (Pormenores sobre a epidemia da ilha Maurícia:
Revue Spirite, de julho de 1867, pág. 208, e novembro de 1868, pág. 321.)

11. - A previsão dos movimentos progressivos da Humanidade nada apresenta de surpreendente, quando feita por seres desmaterializados, que vêem o fim a que tendem todas as coisas, tendo alguns deles conhecimento direto do pensamento de Deus. Pelos movimentos parciais, esses seres vêem em que época poderá operar-se um movimento geral, do mesmo modo
que o homem pode calcular de antemão o tempo que uma árvore levará para dar frutos, do mesmo modo que os astrônomos calculam a época de um fenômeno astronômico, pelo tempo que um astro gasta para efetuar a sua revolução.

QUESTÕES PARA ESTUDO

a) Segundo o espírito Doutor Barry, por que o mundo dos espíritos também sofre influência das transformações ocorridas na Terra?

b) Há relação entre as revoluções físicas no globo e os períodos de renovação moral da Humanidade?

c) Como é possível prever-se os movimentos progressivos da Humanidade?
 
Sinais dos tempos (3ª pte) - itens 9 a 11 - Conclusão Voltar ao estudo
 
C O N C L U S Ã O

A Humanidade se transforma, como já se transformou noutras épocas e cada transformação se assinala por uma crise que
é, para o gênero humano, o que são, para os indivíduos, as crises de crescimento. Tendo chegado a um desses períodos de crescimento, está, há quase um século, no trabalho da sua transformação, pelo que a vemos agitar-se de todos os lados,
presa de uma espécie de febre e como que impelida por invisível força. Assim continuará, até que se haja outra vez estabilizado em novas bases.
QUESTÕES PROPOSTAS PARA ESTUDO

a) Segundo o espírito Doutor Barry, por que o mundo dos espíritos também sofre influência das transformações ocorridas na Terra?

R - Segundo o espírito Doutor Barry, o mundo espiritual é também influenciado pelas comoções que abalam a Terra, inclusive delas participando. A matéria orgânica, como sabemos, reage sobre o espírito, pois, pelo contacto deste e pela sua ligação íntima com a matéria, sofre as influências que atingem os elementos materiais. Os espíritos desencarnados fazem parte da Humanidade terrena, uma vez que dela vieram para o mundo espiritual e a ela voltarão, reencarnados. Desse modo, as perturbações dos elementos físicos do Planeta, cujas circunstâncias atingem o homem, naturalmente, também aos desencarnados dizem respeito. Têm eles os mesmos interesses, as mesmas preocupações e as mesmas paixões que os encarnados, pois, na realidade, a Humanidade terrena é um ser coletivo, diferenciando-se, tão somente, pelo estado da matéria
em que ora transitam uns e outros.

b) Há relação entre as revoluções físicas no globo e os períodos de renovação moral da Humanidade?

R - As revoluções periódicas a que está sujeito o Planeta produz conseqüências na sua matéria orgânica. Essas influências exercidas sobre a matéria orgânica podem alterar o estado físico dos seres vivos existentes na Terra, inclusive ocasionando algum tipo de enfermidade, tanto nas plantas, como nos animais e no próprio homem. São a causa de muitos dos flagelos que, de tempos em tempos, atingem a humanidade e que servem como estímulo ao desenvolvimento da sua inteligência, impulsionado pela necessidade de encontrar meios de os combater.


c) Como é possível prever-se os movimentos progressivos da Humanidade?

R - Os movimentos progressivos da Humanidade podem ser previstos pelos Espíritos, que, encontrando-se desmaterializado, vêem a que fim tendem as coisas. Alguns, mais evoluídos, conhecem diretamente o pensamento de Deus. Observando os movimentos parciais, vêem a época em que poderá se operar um movimento geral, como o homem pode calcular o tempo em que uma árvore levará para dar frutos ou os astrônomos calculam a época de um determinado fenômeno. Assim, pôde Jesus predizer a época em que se daria a renovação da Humanidade, com o fim do velho mundo, que se daria por fenômenos extraordinários, tremores de terra, flagelos diversos, sinais através de meteoros, tudo de conformidade com as leis naturais.

1998-2018 | CVDEE - Centro Virtual de Divulgação e Estudo do Espiritismo