Espiritismo Educação Recursos Ajuda Serviços
Estudos
Salas de Estudo      O Livro dos Espíritos      O Evangelho      A Gênese
O Livro dos Médiuns      Série André Luiz      Série Philomeno   Educar      Família      
Home > A Gênese
A Matéria (ítens 03 a 07) (Estudo 32 de 136)

       

R E S U M O

1. Ao analisarmos o mundo que nos rodeia, os objetos, a natureza, os animais nao encontramos dois que sejam iguais.
Existem desde diferenças gritantes a minusculos detalhes que individualizam cada ser ou objeto do Universo.

2. A Quimica - ciencia de observacao por excelencia - nos colocou que os quatro elementos que formam a natureza sao simples. A terra é simplesmente uma combinacao de substancias que pode variar infinitamente; o ar e agua sao facilmente decompostos e portanto produto de equivalentes em estado gasoso; o fogo nao é um elemento principal e sim um estado da matéria. No entanto através da Quimica veio o conhecimento de principios chamados de corpos simples o que quer dizer que sao primitivos e nao podem ser decompostos em partes mais simples.

3. Embora embasado na ciencia o homem toma a aparencia pela realidade pois seu grau evolutivo nao permite que enxergue alem de seus conhecimentos e com isso vê apenas a matéria cosmica primitiva embora diversificada em certas regioes, mas una e simples.

4. Nos é colocadopor Galileu que mesmo os Espiritos muitas vezes nao podem se aprofundar em certos assuntos e portanto dao suas opinioes pessoais, baseadas em suas observaçoes. No presente caso que estudamos a matéria é necessario que reconheçamos a unidade da matéria para podermos explicar os sóis, a germinacao dos vegetais ou mesmo a produçao de um inseto.

5. Podemos ponderar no entanto que existe uma diversidade muito grande de matéria e isto se deve às suas transformaçoes, condiçoes ambientais e variadas combinaçoes. Se levarmos em conta tudo isso e a existencia de fluidos que revestem a matéria chegamos a uma substancia primitiva: o cosmos ou matéria cósmica.

QUESTÕES PARA ESTUDO

a) Há no Universo uma só matéria ou várias?

b) Como explicar a diversidade de formas com que se apresenta a matéria?

c) O que são corpos simples?
 
A Matéria (ítens 03 a 07) - Conclusão Voltar ao estudo
 
Centro Virtual de Divulgação e Estudo
do Espiritismo - CVDEE

Estudando "A Gênese", de Allan Kardec

Estudo nº. 032-4

Capítulo VI - Uranografia geral

Tema: A matéria (itens 3 a 7)

C O N C L U S Ã O

Não há em todo o Universo senão uma única substância primitiva: o fluido cósmico universal. A matéria, embora se apresente sob ilimitadas variações, é uma só: o fluido cósmico universal condensado. Todos os corpos, por mais diferentes que nos pareçam, quer do ponto de vista de sua constituição íntima, quer pelo prisma de suas ações recíprocas, são, de fato, apenas, modos diversos com que a matéria se apresenta, sob a direção das leis e forças inumeráveis que a governam.

QUESTÕES PROPOSTAS PARA ESTUDO

a) Há no Universo uma só matéria ou várias?

R - Embora sejam diferentes as diversas substâncias que compõem o mundo, do ponto de vista de sua constituição íntima, a matéria é composta originariamente de um mesmo elemento primitivo, que é o fluido cósmico universal. Esta é a substância simples, única e geradora de todos os corpos. Apesar da dessemelhança quanto à solidez, compressibilidade, peso e propriedades dos corpos dos objetos naturais ou não que encontramos na Terra, da dessemelhança entre os gases da atmosfera, os minerais, os vegetais e mesmo a constituição íntima do planeta, tudo o que existe em termos de matéria são, tão somente, variações sob as quais ela se apresenta.

b) Como explicar a diversidade de formas com que se apresenta a matéria?

R - As mais variadas formas com que se apresenta a matéria resultam da transformação do elemento primitivo, isto é, do fluido cósmico universal, sob a direção das leis e forças inumeráveis que a governam. Tudo o que existe como matéria resulta da transformação desse elemento primitivo. São a mesma matéria transformada, inclusive os corpos imponderáveis, que se apresentam sob a forma fluídica. A diferença existente é decorrente da ação das leis e das forças que agem sobre a matéria elementar. Sendo em número ilimitado essas leis e forças que presidem essa transformação, as várias combinações que dela resultam também são igualmente ilimitadas.

c) O que são corpos simples?

R - Corpos simples, segundo a definição do espírito Galileu, são aqueles que não podem ser reduzidos a frações mais simples do que eles próprios. Este princípio foi estabelecido pela Química para designar a matéria transformada que se encontra num estado primitivo e indecomponível. À época, eram assim considerados o oxigênio, o hidrogênio, o cloro, o fósforo, o ouro, a prata, o chumbo, o ferro, dentre tantos outros metais e não-metais. Entretanto, à medida que novas revelações foram feitas, estes conceitos foram se modificando. Como exemplo, Galileu cita que os antigos consideravam o ar, a água e o fogo elementos primitivos, ou seja, corpos simples, indecomponíveis. As novas descobertas científicas, por intermédio da Química, demonstraram que o ar e a água podem ser decompostos, pois resultam de uma combinação de diversas substâncias. O fogo, ao contrário do que se pensava, é um estado da matéria submetida a transformação e resultante de uma combustão em estado latente. Hoje em dia, sabe-se que os elementos químicos são decomponíveis em dezenas de subpartículas, sendo que as mais importantes são o próton, o nêutron e o elétron.
1998-2018 | CVDEE - Centro Virtual de Divulgação e Estudo do Espiritismo