Espiritismo Educação Recursos Ajuda Serviços
Estudos
Salas de Estudo      O Livro dos Espíritos      O Evangelho      A Gênese
O Livro dos Médiuns      Série André Luiz      Série Philomeno   Educar      Família      
Home > Educação
TEMA: O Espírita e a Família - Comportamento - nosso papo (Estudo 562 de 835)

       

Dizer o que pensamos é fundamental. Sinceridade e honestidade sempre. Quem ouve, lê e participa deste estudo tem de entender que o objetivo é também a ajuda-mútua. Pelo menos, é o que entendemos. Se puder ajudar, ótimo e se estiver errada, comentem porque muito agradeceremos. De imediato, entendo que o Espírita não deve "lutar" contra as suas imperfeições. Luta tem o sentido de briga, de guerrear. Deve, sim, conhecê-las, e tratar de estabelecer um programa que lhe capacite a diminuí-las gradativamente. Existe o livro "Manual do Espírita", de Ney Prieto Perez, que considero um achado. Excelente. Orienta e ensina a estabelecer um programa que irá nos melhorar consideravelmente. É lógico que não conseguiremos rapidamente escalar essa montanha que nos levará às melhores paragens espirituais. A constância e a prática é fundamental para que obtenhamos sucesso em nossos objetivos.
Foi dito que de não adianta ler se não praticarmos. Está aí uma coisa que não concordo. Adianta ler, sim! Mesmo que não pratiquemos agora, hoje, neste momento. Se já está lendo, já está com o pé na estrada e vai chegar o momento que de tanto ler, a semente plantada através da leitura irá dar bons resultados. Tudo tem seu tempo e sua época: tempo de plantar, de desabrocha, de florir e de dar bons frutos. Haverá um momento em que praticaremos o bem tão naturalmente, daremos o exemplo sem nos preocupar com isso, que nem nos daremos conta de que o fizemos Não podemos exigir e querer que o outro caminhe de acordo com o que achamos ou queremos. Cada um tem a sua hora de encontrar a verdade.
Que frase complicada: "... o comportamento acima de tudo não é só relacionado a educação, mas também ao comportamento moral que está diretamente ligado com a evolução espiritual que cada espírito encarnado tem absorvido para si". Simplicidade e objetividade sempre é muito bom. Se queremos uma melhor compreensão da doutrina e que ela atinja os letrados e os que têm dificuldade no aprendizado, evitemos frases que, embora bem escritas, tornam o entendimento difícil. Emmanuel sempre foi muito simples, muito direto, com muito amor em seus dizeres.
Para concluir, todos que aqui estamos comungando deste momento cujo objetivo é marchar em direção à luz, com firmeza e perseverança, podemos dizer que tudo o que foi apresentado merece ser meditado com muita serenidade. Temos virtudes sim! como temos muito a melhorar mas sem apetite voraz, Se não o fizemos em séculos e séculos já vividos por todos nós por que querer em duas, tres, quatro décadas realizar o que hoje estamos aprendendo? Não sejamos tartaruga e nem lebre, caminhemos com inteligência, equilibrio, paz e compreensão.
Marbil rodrigues
---
Eu analiso guerrear no sentido de empregar esforços e romper barreiras, nada que esteja relacionado com guerra de batalhas sangrentas e causando sofrimentos alheios. Lutar pra mim significa buscar um sonho, alcançar um objetivo e por querer muito isso, devemos "lutar" não no sentido de passar ppr cima de tudo e de todos mas como o rio que alcança o mar contornando seus obstáculos e "lutando" para vencer as pedras. Os peixes por exemplo "lutam" contra a correnteza do rio para se procriarem na piracema. E com isso quero dizer que o sentido das palavras depende da intenção de cada um em ver as coisas, como a palavra "sexo". para uns tem um determinado sentido que para outras não passa de depravação e falta de decência, sendo esta palavra o nome de um processo pelo qual encarnamos. Deve, sim, conhecê-las, e tratar de estabelecer um programa que lhe capacite a diminuí-las gradativamente. Existe o livro "Manual do Espírita", de Ney Prieto Perez, que considero um achado. Excelente. Orienta e ensina a estabelecer um programa que irá nos melhorar consideravelmente. É lógico que não conseguiremos rapidamente escalar essa montanha que nos levará às melhores paragens espirituais. A constância e a prática é fundamental para que obtenhamos sucesso em nossos objetivos.
* Quanto a essa colocação eu tenho a dizer que concordo quando diz que cada um tem sua hora de acordar para as verdades, mas existem aqueles que estão carecas de saber a verdade, e assim não colocando em prática estão mentido pra si mesmo, por se dizer espírita e nada estar praticando para demonstrar tal título. Porque tem pessoas que enchem a boca pra dizer que são espíritas, mas de nada fazem, até mesmo para com o centro, a favor desse entitulamento pessoal. Ler tanto e praticar quase nada é acima de tudo mostrar que não chegou a hora de aprender, então que sejamos mais humildes com relação ao que a gente realmente acredita com o que falamos por aí. Jesus nomeou este tipo de pessoas de "sepulcros caiados", isso tem de mais e não é só no meio espírita, estão em todas as religiões.
Como você disse cada um tem o seu momento de encontrar a verdade, e nisso posso dizer que estou aprendendo a ser simples nas palavras, nós do CVDEE já fomos orientados a sermos o mais simples possível nas palavras. O problema é que só consigo me expressar assim, às vezes penso que muitas pessoas podem não entender o que eu digo, ou se quer entendem o ponto que quero chegar, mas a simplicidade deve estar em nossos corações e sei que não importa dizer palavras difíceis. Mas faço o melhor que posso para estar colaborando ao CVDEE, passo horas escrevendo, analisando e reescrevendo, além de escutar meus amigos espirituais. Não quero afirmar aqui que sou mais letrado que muitos, mas meu modo de falar é "empolgativo" e sinto uma força muito grande também ao escrever, onde estes estudos algumas partes são palavras intuídas a mim, para serem passadas ao texto. Resumindo eu adoro escrever e me expressar nos temas, pela minha falta de tempo isso vem se tornando quase que raro com relação a outros tempos, mas tudo isso é feito com as melhores intenções e sem querer estar aparecendo, amo escrever ao CVDEE e amo essa doutrina que me abraçou firmemente. Sei que o que fazemos com a mão direita não devemos mostrar, devemos sim termos a caridade como um segredo, mas as circunstâncias faz a necessidade de postar isso tudo. Por fim quero deixar claro que sou um humilde aprendiz do Mestre, não sou o portador da verdade absoluta, e nem quero ser famoso, mas quero sim "lutar" contra o egoísmo e o ódio que vive dentro de nós, quero apenas aprender a amar como Jesus nos ama.
Márcio
---
Olá pessoal, durante muito tempo fiquei quieto, só lendo, analisando e aprendendo com está equipe maravilhosa do CVDEE, está semana o tema me chamou a atenção e gostaria de dar a minha humilde opinião.

>Dentro de uma família, reúnen-se espíritos de diversos níveis evolutivos, uns com a missão de ensinar e outros com a oportunidade de aprender. Muito Bem, nós que nos dizemos Espíritas, somos está grande família, só conseguiremos atingir nossos objetivos Evolutivos, se conseguirmos compreender as dificuldades de compreensão de nossos irmãos, as dificuldades de praticar o que achamos que já aprendemos e a serenidade que devemos ter para aceitar esta dificuldades e saber conduzir a nossa família para a melhor compreensão e aceitação dos diversos níveis evolutivos dentro da nossa Querida família Espírita.

Paulo
---
O mestre Jesus nos deu o maior exemplo de comportamento.

Exemplificou tudo que ensinara através da sua propria vivência!

O maior exemplo que se pode dar a um filho, é vivência da educação, dos bons costumes e acima de tudo a prática cristã dia - a - dia.

Isso sem dúvida não está restrito apenas a nossa familia.

Temos o dever moral de nos esforçarmos na prática do bem, na conquista de novas atitudes, primeiro por uma questão consciencial. O resto é consequência!

Abraços fratenos

sinthia
---
Olá, colegas!
Bom dia!
Que sejam de paz os nossos pensamentos e atitudes!!

Pois é, Márcio! Acho q é o tentar se melhorar diariamente é o maior exemplo de comportamento q temos perante os q convivem conosco. Todos temos os nossos defeitos, erros. E q bom se assumirmos e tentarmos nos melhorar! Vamos subindo mais um degrauzinho na "escada da evolução"!
Mas olha, gente, confesso q verificar os meus erros, tentar modificar, seguir os fundamentos da doutrina não é nada fácil! Acho q ser espírita não é fácil! Mas estou caminhando, um passo por vez! O q consola é q temos as próximas encarnações para nos aprimorarmos! Mas, quanto mais nos adiantarmos... melhor fica, não é?

Um abraço a todos. Tenham um dia excelente!

Márcia

----

1998-2018 | CVDEE - Centro Virtual de Divulgação e Estudo do Espiritismo